Precisamos ser, antes de tudo, humanos!Welcome to the HomeStyle shop!

Precisamos ser, antes de tudo, humanos!

Quantos dígitos a sua empresa fatura por mês, quantos funcionários você têm, quantas viagens você já fez, você é um empresário de sucesso ou ainda nem sabe o que fazer da vida? A cor da pele, a classe social, o gênero, a posição política, a condição econômica. Somos todos humanos, humanos e diferentes, que sentem dores, emoções e que estão aí no mundo comprando um kg de limão por R$1,49 ou comprando 100g de salmão por R$100. O que podemos fazer com esse cenário todo como empresa e seres humanos?

Atendimento ao cliente não deveria ser apenas um departamento, deveria ser a empresa inteira.

(Tony Hsieh, CEO da Zappos)

O comportamento atual do cliente atrás das telas de smartphones e PC’S, depois de uma experiência negativa com uma marca, não tem outra escapatória: reclamação! Uma estrela no Facebook com o plus de um depoimento magoado no Reclame Aqui, comentários negativos nas fotos e um atendimento ruim, se torna um tsunami de negatividade online.

Segundo o e-book Glance, para uma experiência negativa, são necessárias doze experiências positivas para compensar o erro.

VAMOS FALAR SOBRE A RAIZ DO ERRO NO ATENDIMENTO AO CLIENTE

Ou ainda: Ação de se colocar no lugar de outra pessoa, buscando agir ou pensar da forma como ela pensaria ou agiria nas mesmas circunstâncias. (s.f)

E infelizmente é uma palavra que muitas vezes fica ali no dicionário, sem um “bom dia” no início de uma conversa com o cliente, sem nenhum tipo de demonstração de sentimento de empatia.

Cada cliente é único, ele pode ter se separado há pouco tempo, ele pode ter perdido algum familiar, pode ter tido um dia difícil e só quer comprar um chocolate para chorar. São inúmeras situações invisíveis que precisam de muita sensibilidade de quem atende, seja na vida online ou off-line para sermos, antes de tudo, humanos.

Sabe aquela velha história, “trate o outro da forma que você gostaria de ser tratado” e vamos além, trate o outro sem vê-lo como alguém que vai passar o cartão no final da compra e sairá “aprovado”, olhar para o outro com empatia, sensibilidade, generosidade e gratidão nos torna muito mais do que uma empresa humanizada, traz sentido para o nosso trabalho.

Criar um relacionamento saudável com seu consumidor, colegas de trabalho e fornecedores, deixa a vida mais leve e com um propósito real.

Sinto em lhe informar: você não nasceu só pra pagar as contas e passar 8 horas em um lugar. A gente tem a oportunidade de mudar a vida das pessoas diariamente: com campanhas que incluam as classes desfavorecidas, com respostas simpáticas e muita das vezes, apenas ouvindo o que o seu cliente tem para falar, já é muito para ele.

Ser humano em época de quem tiver o vestido mais bonito ganha mais, é olhar para quem veste o vestido, para os sentimentos, dores, e tratar de forma igual o cliente que compra o limão por R$1,49 o kg ou o salmão por R$100.

Natal está quase aí, 2019 bate na porta e a gente ainda não sabe como tratarmos uns aos outros. A resposta está nos sentimentos mais raros e valores impagáveis: respeito, carinho, atenção, empatia e um sorriso no rosto ou apenas um gif engraçadinho pode tornar as relações comerciais mais humanas.