O foco do trabalho autoralWelcome to the HomeStyle shop!

O foco do trabalho autoral

Desenvolver ideias novas e relevantes o tempo todo não é das tarefas mais fáceis, concordo com você. Muita gente opta por tirar o foco do trabalho autoral e seguir com rumos óbvios e nada criativos. Mas também tem quem queira descobrir dentro de si uma motivação única para produzir coisas diferentes com um olhar mais apurado e sensível, e eu espero que você tenha chegado neste post com este propósito!

O trabalho autoral pede concentração não só com a empreitada mas também (e principalmente!) com a bagagem que se leva pelo caminho. É importante lembrar que inovar diz respeito ao resultado entregue e inclui os processos que traçamos para chegar aos fins, assim o foco das tarefas se torna cada vez mais integrado às nossas motivações pessoais. Por consequência, fazer nascer projetos autênticos e carregados de originalidade se torna um hábito fluido e leve entre a rotina de recorrências. É como dizem por aí: não dá para esperar resultados diferentes de quem faz sempre a mesma coisa ou de quem reproduz uma ideia pronta.

Ninguém inova forçando a barra: inova quem é autêntico e fiel aos seus ímpetos mais essenciais. E é claro que tal façanha tem um preço! Iniciativas autorais costumam ter um tempo de amadurecimento orgânico tão natural quanto qualquer ciclo de vida e renovar as formas de comunicar propósito e valor funcionam bem longe do apelo comum de projetos feitos. Portanto, mais do que nunca, é preciso foco e por que não mirar o alvo bem aí dentro de você primeiro?

É comum observar pessoas reproduzirem comportamentos que admiram e o mesmo acontece com os negócios – muitos enxergam oportunidades que já foram supridas e são pegos pela síndrome do “todo mundo está fazendo? deixa eu fazer também!” enquanto seu potencial único é deixado de lado por receio ou dificuldade de lidar com as expectativas de algo novo.

Quando o assunto é inovar, não existe nada mais forte do que um trabalho autoral consistente e condizente com quem o executa. Hoje, durante minhas pesquisas, li uma matéria sobre o IBGE divulgando que o Brasil tem mais empresas sendo fechadas do que abertas em 3 anos seguidos e não acredito que seja apenas por falta de gestão ou planejamento e sim da gestão e planejamento que faça sentido para o contexto de cada negócio. Não existe receita pronta e nunca vai ter, mas isso podemos conversar em um próximo texto.

O caminho é seguir com o que fazemos de melhor: sermos gente antes de sermos empresas.

Stéfany Freu

Fonte da Imagem: Pixabay